ASPECTOS CLÍNICOS DA SÍNDROME DE CUSHING EM CÃES.pdf


Resumo
O Hiperadrenocortiscismo ou Síndrome de Cushing Canina (SCC) é um distúrbio associado a taxas excessivas de glicocorticóides endógenos ou exógenos, caracterizada por poliúria e polidipsia; polifagia; alopécia simétrica bilateral; pele adelgaçada e hipotônica; deposição de cálcio na pele, comedões e redução da musculatura esquelética. A classificação fisiopatológica nas causas de SCC inclui a hiperplasia adrenocortical devido a tumor pituitário produtor de ACTH em excesso, ou o excesso de ACTH resultando de distúrbio hipotalâmico; e doença adrenal devido a carcinoma ou adenoma adrenocortical, e ainda causas iatrogênicas como excessiva administração de ACTH ou glicocorticóides. Pelos efeitos do excesso de glicocorticóides, os cães com SCC refletem a disfunção de vários órgãos-sistemas. O diagnóstico definitivo baseia-se na história, achados do exame físico, hemograma, urinálise, bioquímica sérica, radiografia, biopsia de pele e teste de função adrenal.

PALAVRAS CHAVE: hiperadrenocorticismo, glicocorticóides, endocrinologia.


ou
Postar um comentário
 

Pesquisar

Carregando...

Social

+ Lidos